Deputado Pepe denuncia sigilo sob a prorrogação de contratos da CORSAN

O deputado estadual Pepe Vargas, líder da bancada do PT, teve negado o pedido de acesso aos Aditivos Contratuais, firmados entre a CORSAN e 74 municípios gaúchos, que estende a vigência do contrato até 2062. Isso porque o governo Eduardo Leite colocou sob sigilo a documentação. O acesso aos contratos foi feito via Lei de Acesso à Informação (LAI), ainda em janeiro e somente agora o deputado recebeu a negativa.

Na análise do parlamentar é grave privar a sociedade desta informação. “Qualquer cidadão tem direito a conhecer as obrigações da CORSAN”, afirma o deputado. Além disso, Pepe Vargas questiona como a Assembleia poderá cumprir o seu papel de fiscalização sem o acesso à documentação. “São contratos referentes a um serviço essencial e que precisa ser garantido para a população e não objeto de lucro. Por que o governo quer esconder esses contratos?”, critica o deputado.

Pedido LAI Corsan
.pdf
Download PDF • 493KB

TCI___LAI_000_031_418_Central_do_Cidadao
.pdf
Download PDF • 316KB