NOTA: Todo apoio à inclusão dos professores nos grupos prioritários da vacinação!

A Bancada do PT na ALRS participou, na tarde desta terça (2), do ato de reforço ao pleito de antecipação da vacinação dos professores e funcionários de escolas, chamado pelo governador Eduardo Leite. Estiveram presentes na atividade virtual, a deputada Sofia Cavedon e os deputados estaduais Pepe Vargas, Luiz Fernando Mainardi, Fernando Marroni, Edegar Pretto, Valdeci Oliveira, Jeferson Fernandes e Zé Nunes.

Desde o início da pandemia, a Bancada do PT na ALRS, tem agido na defesa da saúde, da renda e dos empregos do povo gaúcho. No final do ano passado, a Bancada condicionou seu voto à prorrogação das alíquotas do ICMS por mais um ano, mediante compromisso do Governo de destinar recursos para aquisição de vacinas de combate à Covid-19. Além disso, vários projetos de lei foram protocolados, entre eles, o PL 22/2021, da deputada Sofia Cavedon, que coloca os professores entre as prioridades de vacinação.

Temos total convicção de que a vacina é a saída para a saúde e a economia a um só tempo. Com a imunização dos gaúchos e gaúchas, vamos salvar vidas e empregos, garantindo a retomada das atividades econômicas, culturais, sociais e das aulas presenciais nas escolas. Com esta compreensão, o STF já decidiu que Estados e Municípios estão autorizados a comprar vacinas.

Neste sentido, no dia 23 de fevereiro, votamos pela alteração da LDO para incluir no Orçamento recursos para a compra de vacinas. No dia 24 de fevereiro, participamos da Jornada Nacional pela Vacinação Já, em defesa da inclusão dos professores e funcionários de escolas entre os grupos prioritários no Plano Nacional de Imunização. A inclusão dos trabalhadores em educação, por faixas de prioridade, é a forma de garantir a retomada das aulas presenciais, com segurança.

O ato de hoje é mais um passo na luta contra um governo federal genocida, que não combate à pandemia, que incentiva aglomerações, que se nega a priorizar a compra de vacinas e que cortou o auxílio emergencial levando milhares de pessoas à fome e à miséria. Fica cada vez mais evidente que Bolsonaro não tem mais condições de governar o país. Nos somaremos a todas as iniciativas, independente das cores partidárias, que visem salvar a vida e garantir renda à população. Nem de Covid-19, nem de fome: queremos as pessoas vivas!